Para muitas pessoas pode ser o fim do mundo, mas para outros apenas uma turbulência e oportunidade de negócio, você já sabe qualé o seu tipo?

A situação é crítica do ponto de vista da saúde e da economia, mas o mundo sempre teve diversos tipos de colapsos (econômicos e muitas pandemias) e isso não é novidade. Porém é ideal manter a calma. Talvez muitos “gatilhos mentais” que foram inseridos em nossa mente a partir de filmes que previam o fim do mundo, por exemplo, é o resultado da histeria coletiva que estamos vivendo no mercados, farmácias e quase todos os tipos de lojas físicas em grande parte do país.

O governo está tomando as medidas cabíveis para que a população passe mais rápido o possível por essa crise na saúde da população mundial, é questão de tempo. Aos poucos vão se fechando bares, restaurantes, shoppings e até mesmo os transportes públicos tradicionais. Mas uma coisa é certa, em nenhuma das outras crises que a humanidade teve, havia um sistema de entrega de produtos e alimentos tão eficiente como nos tempos atuais, é aí que entram as pessoas de mente aberta, que estão buscando uma solução para as ajudar outras pessoas, e é claro para o seu negócio.

Na China, onde o vírus se instalou pela primeira vez, as pessoas tiveram que adotar novos hábitos para evitar transmissão da doença. Rapidamente, os comércios ficaram vazios e as vendas despencaram. Porém, é interessante ver como os empreendedores chineses estão utilizando de ferramentas antigas para não perder espaço em meio à crise.

Delivery ideal

A empresa que lançou a ideia (e o comércio todo seguiu) foi a Meituan Takeaway quem fez isso pela primeira vez enquanto o vírus estava afetando diretamente o convívio social na China. Nessa época, por volta do fim de janeiro e começo de fevereiro, havia rodízio de pessoas na rua – apenas alguns poderiam sair de casa em dias determinados. Ao mesmo tempo, todo estabelecimento que reúne grupos de pessoas, como restaurantes, foi fechado, como forma de conter o vírus. Essa ação foi ordem do governo chinês e se instalou por muito tempo.

As pessoas, com certeza, começarão a deixar de ir a bares, restaurantes e afins com medo do vírus. Isso poderá ocasionar maior número de pedidos delivery. Empreendedores chineses previram isso antes do isolamento nas áreas afetadas e já conseguiu evitar o contágio enquanto ainda trabalhando.

No sistema da Meituan, espelhado por todos os delivery das cidades com casos, o cozinheiro prepara o pedido (feito por aplicativo) com todo o cuidado e higiene, como já deve ser. Feito isso, ele embala o pedido adequadamente, evitando vazamentos. Depois, o produto é deixado em algum lugar específico do estabelecimento, do qual o cozinheiro se afasta antes que o entregador chegue para pegar o pacote. O entregador, que não teve contato e nem viu o cozinheiro, com o pacote selado, o coloca na sua caixa e faz a entrega.

A entrega

Pelo aplicativo ou telefone é acordado um lugar onde o entregador pode deixar o pedido e sair, antes que o cliente desça para buscar sua comida. Esse lugar costuma ser a portaria do prédio, ou a frente do portão da casa. Dentro da embalagem, segura e sem contato imediato entre seres humanos, a comida está limpa e o restaurante continua funcionando perfeitamente. Isso protege a todos os envolvidos e impede que o impacto sobre a economia seja tão grande.

Ideias simples e objetivas como essa não deixam a peteca cair quando o país mais precisa das pessoas. A Good Pack tem como propósito ajudar o cliente a oferecer a melhor experiência para o cliente e em momentos como esses é primordial que você não deixe de lado os valores, independente do momento que se vive.

Entre em contato conosco, fale sobre o seu negócio e vamos conversar sobre como podemos ajudar a alavancar suas vendas!