Em São Paulo, o prefeito Bruno Covas está prestes a sancionar um projeto de lei que proíbe o fornecimento de canudos plásticos em estabelecimentos comerciais da cidade. A lei pode estabelecer uma multa de até R$8.000,00 para quem descumprir a lei.

O projeto aguarda a primeira votação, porém tudo indica que será aprovado pelos vereadores. O prefeito tem dito a aliados que sancionará o texto quando chegar à sua mesa, o que deve acontecer ainda no primeiro semestre de 2019.

A lei se aplica a hotéis restaurantes, padarias, bares, eventos musicais, clubes noturnos entre outros. Os canudos tradicionais de plástico deverão ser substituídos por canudos de papel biodegradáveis o substituto mais próximo do convencional.

“A prefeitura aguarda a redação final do projeto de lei para se manifestar. Mas vê com bons olhos toda a iniciativa para reduzir nossa dependência dos derivados de petróleo.” Disse o prefeito à Folha.

No Brasil cidades litorâneas como Salvador, Ilhabela (SP), Santos (SP), Rio Grande (RS), Fortaleza, Rio de Janeiro, Camboriú (SC) e o todo o estado do Rio Grande no Norte já utilizam as leis de proibição dos canudos plásticos.

O projeto é de autoria do vereador Reginaldo Tripoli (PV) que argumenta: “As cidades mais desenvolvidas do mundo combatem a poluição do meio ambiente.”

Editado (27/02/2019): A Câmara de São Paulo aprovou, em primeira votação, na tarde desta quarta-feira (27), o projeto de lei que proíbe o fornecimento de canudos de plástico na cidade.
Pelo regimento, a segunda votação só pode ocorrer 48 horas após a primeira. Por conta do feriado de carnaval, porém, o PL deve ser votado novamente na segunda semana de março. Se aprovado em segunda votação, segue para a sanção ou veto do prefeito Bruno Covas (PSDB).

Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2019/02/prefeito-bruno-covas-vai-proibir-canudinhos-plasticos-na-cidade-de-sao-paulo.shtml 18 de Fevereiro de 2019 às 15:37 (horário de Brasília.)